segunda-feira, 22 de dezembro de 2008

Amor pelo povo Cigano

Às vezes é preciso
Destravar as portas, abrir todas as janelas, deixar o vento entrar e desatar os cintos da insegurança.

Às vezes é preciso
Voar numa asa de papel, ver a terra de luneta, comer pipoca sentada na lua, escorregar pelas pontas das estrelas, dançar no ventre dos planetas. Sonhar em outras galáxias e dar muitas risadas com os desenhos formados pelas nuvens
Às vezes, é preciso
Ficar só...Com caneta, papel e lápis de cor. Anotar os erros cometidos e os sucessos obtidos.
Ás vezes, também é preciso
Colorir o coração...Colocar mais alegria no viver. Se encantar com o brilho da natureza e não se esquecer dos sonhos...
Sonhos com vida
para se ter a certeza de buscar uma vida de sonhos
Sempre é preciso
Ver o luar e seus encantos
sonhar com a magia e colorir a alma
Viver com felicidade e muita paz no coração!
****


Amo o Povo Cigano, gostaria de ser Cigana!
Suas roupas, suas danças, suas músicas... Mas acima de tudo a seriedade com que o povo cigano guarda suas crenças e seus ancestrais. Hoje navegando na NET encontrei um blog lindo chamado Recanto Cigano e nele encontrei esta poesia e linda imagem. Em homenagem a dona deste blog, posto aqui nesta semana de tanta magia, de tanta esperança e de tanta saudade de todos aqueles que se foram, mas que continuam vivos nas nossas crenças e corações!

Um comentário:

Graça disse...

lindo!!!parece que estou me vendo através de suas palavras.Ninguem se encontra por acaso, ainda mais tão parecidas em sentimento, garras e muita fé em um mundo melhor apesar do hoje querer fazer com que desistamos de buscar algumas vezes, mas mulheres e librianas não podem deixar a peteca cair é um compromisso com o Universo Superior, com Deus etudo que resume o AMOR, a alegria,etc..Torcendo por seu rapido restabelecimento.bjs.graça.